assaltantes utilizam golpe da covid-19 para invadir condomínios

Mesmo em meio à pandemia vivida no país, os bandidos têm aproveitado para praticar delitos contra a população. 

A nova modalidade de golpe cometido utiliza o medo que a doença (Covid-19) causa na população para invadir condomínios e assaltá-los. Neste golpe, os bandidos se passam por falsos agentes de saúde. Eles disseminam links em grupos de redes sociais com o nome de hospitais renomados e informam que testes domiciliares ou vacinas para combater a pandemia do Coronavírus estão disponíveis. 

 Na página compartilhada são pedidos dados pessoais como nome, telefone e endereço para aplicação do teste/exame. Após o falso cadastramento, surge uma mensagem informando que, em breve, uma equipe profissional entrará em contato para fazer a coleta do exame ou aplicar a vacina. Com os dados da pessoa, os criminosos vão até a residência e se passam por funcionários da Vigilância Sanitária, Ministério ou Secretaria da Saúde, Hospitais, Laboratórios etc., alegando se tratar da equipe de saúde acionada. Ao entrar, praticam assaltos. 

Como medida de segurança primordial para evitar cair em golpes desse tipo, é importante checar as fontes de informação recebidas pelas redes sociais. Faça uma pesquisa para descobrir sobre a existência de procedimentos domiciliares de saúde e atente-se se as informações encontradas são de fonte confiável (site oficial). Além disso, jamais divulgue dados pessoais como endereço e documento a sites suspeitos antes de confirmar as intenções da página. 

Golpes envolvendo entregas e prestação de serviços Outra modalidade de golpe que vem crescendo devido ao aumento das compras via e-commerce e delivery é o golpe dos falsos entregadores e prestadores de serviço. Os bandidos têm se aproveitado da alta demanda neste momento de crise para tentar invadir residências e condomínios. Para isso, simulam entregas ou prestação de serviços para enganar as pessoas. Em muitos casos, eles conseguem informações pessoais das vítimas de dentro de operadoras de telefonias, TV por assinatura, grandes varejistas de e-commerce ou aplicativos de delivery. De posse das informações, se passam por entregadores utilizando disfarces e carros logomarcados para entrar nas residências e praticar os assaltos. 

Em algumas situações, os bandidos podem até mesmo render o entregador durante o deslocamento e realizar a invasão durante o processo de entrega. Como se prevenir dos golpes em condomínios Para evitar a ação dos criminosos nesse momento de crise e se prevenir dos golpes em condomínios, é importante seguir o procedimento padrão de autorização de visitas da portaria de seu condomínio. Sempre cheque as informações sobre a instituição/empresa que lhe atenderá e sobre o profissional e as repasse ao porteiro. Mantenha-se atento durante todo o processo de entrega. É recomendável também evitar o contato direto com o entregador. Certifique-se de estar protegido, seja através de um sistema passa-volumes ou em um sistema de clausuras (duas portas). Não permita e entrada de entregadores e atenção especial com entregas não esperadas, como flores e presentes. 

Na dúvida, não as receba! Já para os porteiros, as dicas são: 

Liberar a entrada apenas de pessoas autorizadas pelo morador, de acordo com o procedimento de controle; 

Não permitir o acesso de qualquer pessoa sem ser anunciada; 

Evitar o contato com os entregadores. Mantê-lo fora do condomínio ou no interior da clausura, fazendo a entrega através do passa-volume Confirmar com o morador se ele está aguardando essa visita; 

Pedir um documento de identificação, como um crachá profissional, antes de permitir a entrada. 

Em tempos de medo, é fundamental reforçar os procedimentos de controle para uma maior segurança de todos. Já existem informações de que a crise diminuiu a rentabilidade do tráfico de drogas e que os criminosos profissionais estão buscando novas fontes de receita.